Edição 121 | JANEIRO


..: DESTAQUES :..

  • PRINCIPAL
  • Decoração
  • Tintas J-Teck
  • Empreendendo
  • Mídia Impressa
  • Colorimetria AMPLA
  • João Barcellos
  • Indústria

GRAFENO
o que vem por aí

Em meio à nanotecnologia que nos rodeia e já nos ampara cotidianamente, eis que cientistas descobrem ´algo´ além do silício. Sim. “O que vem por aí”, já nem se espanta a cientista Joana d´Almeida y Piñon, “é uma sociedade com mais tempo para fazer brilhar talentos em todas as áreas, porque todos os aparelhos (e mesmo veículos) serão compactos: uma sociedade mais ligada a si mesma e com tempo par a viver, porque a nova tecnologia permite eliminar o trabalho de indústria pesada e reciclar profissões – é a era grafeno, uma nanoestrutura do carbono”. Fabricantes de semicondutores fazem experiências avançadas para substituir o silício pelo grafeno; ora, dizem, a condutibilidade desta matéria-prima do carbono pode operar 500 GHz (o silício opera abaixo dos 5 GHz). Chineses produziram uma placa fotovoltaica de grafeno que cria energia a partir dos raios solares e pelas gotas de chuva... Outras pesquisas valeram o Nobel da Física de 2010 a cientistas da Universidade de Manchester, tal é o potencial tecnologicamente revolucionário do grafeno. Forte, levíssimo e quase transparente, o grafeno é uma película de átomos de carbono: camada muito fina de grafite [3 milhões de camadas de grafeno equivalem a 1 mm de altura] com estrutura hexagonal de átomos. O grafeno é uma das formas cristalinas do carbono, assim como o grafite e o diamante. As primeiras observações acerca das películas de carbono foram feitas em 1962 por Hanns-Peter Boehm, que as nomeou ´grafeno´. Meio século depois, no Brasil, o Estado de Minas Gerais sedia a primeira planta-piloto para a produção de grafeno em escala industrial e, espera-se, o Brasil poderá utilizar a matéria-prima para se dizer ´potência industrial´ e não engatinhar na peugada de outras nações. O grafeno já está em muita ´coisa´ do nosso cotidiano e, em breve, no que vestimos e calçamos, além dos aparelhos eletroeletrônicos cada vez mais sofisticados e compactos. Um exemplo: a estilista Francesca Rosella projetou um vestido confeccionado com grafeno. Ela apresentou a peça e demonstrou como o material muda de cor com a respiração de quem a veste: o grafeno atua como sensor gravando a respiração e aciona luzes ´led´ sinalizando as diferenças.



Fonte e Foto: Web e Phil Noble / Reuters

Decoração com Autoadesivo

A decoração de ambientes e de objetos começa a ter uma valorização estética no ´social´ brasileiro; ainda não é um conceito arreigado no âmbito da engenharia de decoração, e mesmo na comunicação visual, mas é salutar verificar que a indústria fabricante de laminados autoadesivos finalmente encontra respaldo no olhar acadêmico de projetistas industriais (ou ´designers´) e arquitetos. Mas são projetistas que, absorvendo o conceito norte-americano e europeu, transportam tendências e nelas incorporam a criatividade tropical. Embora esteja muito, mas muito longe da produção e consumo de laminados autoadesivos que se verifica há muito tempo no outro lado mar, o Brasil começa a sair do autoadesivo da simples sinalização funcional para o da comunicação visual entre ambientes e objetos; ora, em vez de trocar de lugar, a pessoa pode, com este tipo de revestimento, renovar o lugar (casa, escritório, bar, etc.) e até a imagem de um objeto, tomando-se aqui o objeto por carro, barco, geladeira e etc., numa personalização que gera bem-estar.

Obs.: Para ilustrar esta matéria, trazemos o lançamento da linha Alltak®Decor, já um grande sucesso no mercado da decoração e entre projetistas. [alltak@alltak.com.br / 11-3988.5022]

TINTAS J-TECK
Estampa & Carnaval

Estampa, estampa e estampa. Eis o carnaval na sua essência de comunicação visual. Da estampa corporal à estampa digital de abadás e fantasias, os blocos e escolas carnavalescas buscam tecnologias de impressão que gerem visuais de alta qualidade. A tinta é um dos produtos cuja qualidade é essencial para o sucesso da semana carnavalesca. Uma das tintas mais festejadas no setor de impressão com sublimação é a J-Teck, porque o produto permite todos os tipos de cores com muita vivacidade em impressoras de grande e pequeno formato, que também se encontram na empresa. Diz a J-Teck que se trabalha com 15 tendências no império da sublimação de estampas... Cores vivas _ Estampas de cores mais vivas em blusinhas, saias e outras peças, com desenhos ou escritas diversas, dependendo apenas da criatividade e do gosto de quem as usa. Estampas étnicas _ Listras, formas geométricas e motivos florais estão entre as apostas mais certeiras. Desenhos artísticos _ Com bom humor e criatividade, podem entrar gravuras de festa, desenhos de fantasias e representações gerais da festa. Estampas nerds _ Esta é uma opção divertida, sobretudo para quem quer aproveitar a festa de seu próprio jeito. Estampas complementando fantasias _ Aqui, tudo depende do estilo da pessoa e da criatividade em complementar fantasias com roupas. Estampas e desenhos minimalistas _ As artes e o minimalismo fazem parte do estilo de muitos, e também podem ser adotados no carnaval. Estampas focadas em temas artísticos, criativos e culturais são recomendadas. Estampas infantis _ As crianças também participam do carnaval. E para estarem integradas ao clima de festa, as opções de estampas infantis também são tendências. De desenhos a personagens populares, esta é uma opção bastante versátil e utilizada. Cultura pop _ Uma variação das estampas nerds que também agrada muita gente. Referências como filmes, músicas, personagens e HQs estão entre estes exemplos. Paisagens e fotos _ Transformar fotos de paisagens, representando sobretudo verão e férias é uma boa alternativa. Ideal para entrar no clima proporcionado por esta festa. Tropicalismo _ Flora e fauna tropical, representação do povo brasileiro em suas diversas esferas e a personificação do verde e amarelo fazem parte deste universo. Futebol _ O esporte mais popular do país também pode estar representado em estampas para o carnaval. Desde a camisa da seleção, até símbolos e momentos marcantes do futebol podem estar nas estampas. Com certeza esta é outra opção interessante. Frases e piadas _ Sempre populares no carnaval, estas estampas são ótimas opções. Podem ser piadas prontas sobre a festa ou a data, ou observações inteligentes em geral. Basta ser criativo e escrever o que está na cabeça do povo. Fotos e cenas emblemáticas _ O que seriam das estampas de carnaval sem este tópico? Algumas das cenas mais importantes da história do país e do mundo estão representadas em fotos. Para o carnaval, muitas delas podem virar estampas sem nenhum problema. Desenhos básicos _ Muitas pessoas preferem ter um visual mais reservado durante o carnaval. Por este motivo, blusinhas, saias e outras peças com desenhos básicos fazem sucesso. Corações, estrelas, flores e texturas são excelentes opções de estampas dentro deste tópico. Arte popular brasileira _ As representações artísticas do Brasil são uma fonte inesgotável para estampas. /// Terminando: você pode carnavalizar canecas e outros objetos consulte a J-Teck viva a vida com carinho.

Saiba mais, ligue 47-3267.8400 ou 11-3473.6323 e solicite informações sobre tintas e impressoras.

EMPREENDENDO NA TRADIÇÃO

O trabalho desempenha um papel fundamental no desenvolvimento das pessoas e das empresas (estas, compostas por aquelas). Entretanto, não é o trabalho tipo ´mais do mesmo´ no âmbito da continuidade na tradição que renova a sociedade; o que a renova são as novas leituras empresariais no meio dos mercados que surgem levando, às vezes, a empreendimentos que criam rupturas institucionais: rupturas levam empresários tradicionais a manter esse vínculo, mas modernizando ações... Empreender na tradição foi o ato justo e corajoso de Rogério e Ricieri, que há décadas comandam a empresa All Flock, com sede em Mairinque e unidade de negócios em São Paulo. Para eles, a mudança de rumo comercial na linha industrial custou caro, mas o resultado já é uma resposta positiva a tal empreendimento, porque a All Flock expandiu para outros mercados sem perder o conceito de tradição na qualidade dos produtos e no atendimento. Este é um dos exemplos que mostram que o Brasil só quebra quando o empresariado deixa de empreender...

Mídia Impressa
valorização de conteúdos

Quem não se faz ler fica de fora das leituras cotidianas, ou direcionadas.

Palestras sempre chamam a atenção em eventos de e para profissionais, e a proferida por Claudio Kalim durante a Signs Nordeste, em outubro, chamou mais ainda... Era o fim de tarde de 5 de outubro de 2017 quando ele, diretor da agência Tech and Soul, explicou o quanto a imprensa convencional (jornais, revistas, etc.) é importante como meio e mensagem, até para divulgar as mídias digitais! Eis o ponto. O experiente comunicador que é Cláudio Kalim diz que menosprezar a mídia impressa é esquecer o principal suporte da comunicação visual: a leitura. Ora, no campo da comunicação mercantil e institucional quem não se faz ler fica de fora das leituras cotidianas, ou direcionadas. A publicidade de uma marca ou de um produto é muito mais valorizada quando lida em propaganda externa ou folheada em jornais e revistas, porque a leitura leva a pessoa a memorizar. “Eu li, eis a questão. E assim, os conteúdos institucionais e os técnicos são assimilados numa primeira leitura para depois puxarem pesquisas de conhecimento ou de aquisição de produtos”, disse para uma das jornalistas que acompanhava a palestra do stand da revista Impressão & Cores. Entre diversos exemplos sobre a importância da mídia impressa ele destacou o foco que o suporte exige dos públicos, melhor ainda quando as peças se destinam a olhares diferenciados. Ao final da palestra cumprimentei Cláudio Kalim pela ousadia de fugir ao lugar comum. Aliás, ainda está por ser idealizada a mortalha para a mídia impressa...


Colorimetria Ampla

relação fabricante & usuário


A Ampla Digital, sediada em Curitiba, no Paraná, tem um departamento técnico especializado em auxilio no gerenciamento de cores. É um treinamento de capacitação de pessoal para que as empresas que adquirem máquinas e insumos Ampla Digital tenham total independência para gerir os procedimentos e operar as impressoras. O serviço de colorimetria permite o intercâmbio permanente entre a fábrica e o mercado. Este serviço oferece operacionalidade na gestão dos recursos técnicos: redução no consumo de tinta; Maior qualidade visual, que poderá ser analisada através de medições colorimétricas e densitométricas; Redução do desperdício de insumos, hora-máquina, tempo e dinheiro!; Maior precisão e rápida aprovação dos impressos, utilizando valores colorimétricos e densitométricos padronizados; Melhor comunicação entre o Setor Produtivo, Comercial e Clientes; Maior benefício ao cliente final, garantindo semelhança e aproximação visual do que você vê no seu computador e materiais impressos em outras tecnologias com a impressão digital.

/// Ampla Digital

www.ampladigital.com.br


SUSTENTABILIDADE

na impressão Gráfica,
Estamparia & Moda


É a palestra de João Barcellos, editor, historiador e conferencista, autor de vários livros sobre a Comunicação Visual. A palestra é também o tema de novo livro do intelectual luso-brasileiro.

O evento acontece Maquintex / Signs Nordeste, em Fortaleza-CE, às 18h45 do dia 4 de outubro (4ªf).

/// Sings Nordeste 2017 ///


Indústria & Conhecimento



A questão é: quem somos nós? E este quem somos o é por saberes tão velhos quanto a própria civilização, e em tal indústria do saber é que erguemos a cidadania entre o trabalho... e o trabalho! Assim, quando a porta da fábrica (da oficina, ou do escritório) se abre não adentramos somente um espaço físico, aí recebemos a segunda lição da vida: é fazendo que se aprende. A primeira acontece quando nos deparamos em sala de aula, ou não, com as primeiras letras, ou tarefas. Eis que abrir uma empresa passa pelo socrático conhece-te a ti mesmo e aí se [des]envolve um todo de saberes cujo lastro tem jogo de família, de escola, de macetes apreendidos entre mestres d´ofício, enfim, aquela leitura vivificadora que se observa, por exemplo, no empresariado que exibe maquinário e serviços tecnológicos numa feira em que ele, o empresariado, tem de reconhecer nas visitas de cada segmento econômico aquilo que ele é e representa socialmente. Para se chegar a este ´olhar´ que ´escuta e registra o mundo´ é preciso perceber nele o lucro do nosso estudo, como dizia Montaigne; por isso, e a lembrar aqui Simonsen, somos otimistas quando aguardamos o melhor da vida, mas é com a confiança que lidamos com o pior: em ambos os casos, buscamos a estabilidade socioeconômica numa previsibilidade política que, em tempos de ruptura (também chamada ´crise´), se alcança com a maturidade das vivências –, o brilho descortinador que é aquele olhar empresarial em busca de opções, nunca de certezas. Perceber uma indústria ativa é perceber um jogo de conhecimentos em cada agente, pois, esses saberes são o principal capital que faz uma empresa ser uma marca respeitada..., porque a marca começa pela grandeza de quem cria a empresa e por ela projeta um mundo novo no seio de uma comunidade.

BARCELLOS, João – in “Indústria & Conhecimento”, palestra. Guarulhos/SP, Julho de 2017.






POLO 40



Moda & Comunicação Visual








Editor

















CONCEITOS,
TENDÊNCIAS
& NOVIDADES


COMUNICAÇÃO VISUAL

Conceito & Parâmetros Gerais
Johanne Liffey & J. C. Macedo

LEIA +






J-Teck Novidades J-TECK














TECNOLOGIA

Tecnologia









Painel ExpoPrint




Febratex FebraTêxtil 2017






Blog do Jaime





Blog do Jaime






Impressão & Cores 2016




Ampla Digital




PARCERIAS

Lectra



MOGK



J-TECK



Gutierrez



Metal Printer



Aplike Auto-Adesivos



Jobplas



Phenix



Embaplan



Restac do Brasil



Nanodot Technology



Aplike Auto-Adesivos



FCEM - Feiras e Congressos



Lingerie of Ceará


ESPECIAL


JOBPLASS






Expoprint 2018















Indústria Digital | Livro