Vidro Serigrafado sob têmpera ou a frio

   Serigrafia é um processo aplicativo de tinta(s) através de um tecido especial em caixilho e rodo. E quando se fala de Serigrafia lá vem a imagem da estampa em camiseta, no boné, a confecção de faixa promocional, etc., mas “…poucas pessoas sabem que a Serigrafia é aplicada em áreas industrial como decoração de vidros, entre outras”, escutei de Mara Albuquerque, ao inseri-la no contexto do maquinário Mogk para vidraçaria. “Sabia de uma Mogk de máquinas para estamparia, não de vidros”, escutei.

   Pois é, e vem isto a propósito do “[…] Vidro Serigrafado, serviço que pode ser realizado tipo Serigrafia Temperada [i.e., com tinta cerâmica que na têmpera se funde com o vidro], ou, do tipo Pintura Fria, para laminados de vidro de grandes dimensões…” [M. Albuquerque, idem].

   A amiga arquiteta e decoradora indicou-me dois exemplos: primeiro, uma casa com vidraças de bom gosto decorativo e segurança, obra da empresa Linde Vidros (de Rio Negro – Paraná); segundo, vidraçaria especial para automóveis, nos quais age na proteção contra raios ultravioleta e infravermelhos. Ou seja: um vasto campo industrial em que fabricantes de tecidos ´serigráficos´ e tintas especiais concorrem em qualidade.

   Aproveito para esclarecer a técnica do Vidro Serigrafado a Quente: primeiro, o produto final não pode ser alterado nem nos desenhos; segundo, a lâmina de vidro serigrafado vai ao forno a 600ºC para fixar a tinta/estampa, e em tal têmpera resulta uma peça de grande resistência a riscos e manchas; e terceiro, a técnica pode ser aplicada em Vidro Refletivo, também, e no caso a metalização tem resistência à alta temperatura, e o produto pode ser decorativo (interiores; em alguns casos substitui o azulejo) ou funcional (fachadas, coberturas).  

João Barcellos

Fontes: 1-
Mara Albuquerque, arquiteta e decoradora; 2-  Associação Nacional de
Vidraçarias, Linde Vidros [www.lindevidros.com.br] e Mogk [www.mogk.com.br]