Solda Eletrônica

André & João Bosco

Uma Empresa Familiar Chamada JOBPLAS Que Faz Do Chão-De-Fábrica Um Espelho Do Brasil Que Dá Certo, Apesar De…

   Assim mesmo, sem papas na língua. A experiência tecnológica de João Bosco é a herança que André Agostinho guarda e expande para projetar na empresa – a JOBPLAS, a perspectiva de um Brasil que pode e sabe construir máquinas, mas esbarra na falta de apoio adequado das políticas governamentais. Mesmo assim, “somos uma empresa que produz e a nossa qualidade torna-se marca de um Brasil que é real”, assegura André. Percebe-se nitidamente que “o Brasil estacionou por causa da falta de políticas públicas para o setor industrial, principalmente o nacional; e, agora, vários segmentos estão parados e demitindo. Entretanto, algo tem de funcionar, e o que funciona tem regras de qualidade, e é com estas regras – de tendência internacional –, no campo da segurança no trabalho, que estamos operando, ou seja, produzimos novos equipamentos e adequamos os antigos”, observa João Bosco.

   Acresce neste contexto o seguinte: “muitas empresas entram no mercado imitando ou simplesmente copiando os produtos de outras, por isso, nós, aqui na JOBPLAS trabalhamos com um diferencial: idealizamos e construímos as máquinas de solda eletrônica, temos identidade própria”, sinalizam ambos o principal erro que grassa no mercado tron.

   Entre velhas máquinas de outras marcas para recuperar e os novos projetos de equipamentos para solda eletrônica com acionamento pneumático, a JOBPLAS, sediada em Pirituba, na Grande São Paulo, aposta no sucesso familiar: projetada uma meta empresarial, urge atingi-la. O que se perde hoje com a insensatez dos políticos, reconquista-se adiante com a qualidade industrial da arte empresarial brasileira. E a JOBPLAS é um exemplo!

Revista Impressão & Cores / Maio de 2019