DENIM

Estilo & Conforto
em Vestuário, Calçado, Acessórios,
+ Decoração.

   É verdade que a cinematografia hollywoodesca de cowboys e rebeldes sem causa deu conteúdos de azul para as imagens da telona, e até nos filmes em preto-e-branco percebia-se que os macacões, as jaquetas e as calças eram de denim pela estrutura resistente…

   Mas, desde que esse tecido de Nimes, daí o termo denim, foi embarcado para o mundo, e particularmente para os EUA, ganhou marca de estilo casual: jeans.

   Entretanto, o termo genes, ou genoese, é conhecido desde os Anos 60 do Séc. 16, em referência às calças dos marujos do porto de Gênova. E, nos Anos 90 do Séc. 19 surgiu o mercador Levi Strauss que tingiu aquela ´ganga´ com o corante natural indigus

   O estilo de roupa bruta e ao mesmo tempo cômoda para o trabalho e o lazer conquistou de tal maneira o proletariado (rural e urbano) e a juventude que, se algo não saiu de moda entre as duas guerras mundiais do Séc. 20, esse algo foi o estilo jeans. E assim, na esteira da Pop Art, o tecido azul passou a ser base para peças de arte e de decoração e é, hoje, o que entre têxteis e estilistas se nomeia como mercado azul.

   Um mercado que o Brasil domina, logo atrás da China, e a movimentar uma média de R$8 bilhões/ano segundo as estimativas de algumas corporações.