Palavra do Editor

Entre
o Presidente
a Nação
e a Primeira-Dama

No início carnavalesco de 2018 um ex-presidente era preso por corrupção enquanto um deputado e exmilitar se fazia ao jogo eleitoral para chegar à Presidência da República. Hoje, que é 2019, o expresidente continua a cumprir a pena enquanto o exmilitar é o novo Presidente do Brasil e celebra a queda de um dos símbolos políticos daquele outro: a prisão do terrorista italiano Cesare Battisti, que havia fugido do Brasil e buscou abrigo na Bolívia.

O que a Nação espera do Presidente?

Quem age socialmente pelo progresso, e é o Brasil profundo, quer um choque de autoridade (não ditadura, autoridade consciente) para frear a bandidagem organizada que já atua na condição de operadora terrorista, e ao mesmo tempo, a recuperação econômica adequada ao maior celeiro de mantimentos e matérias-primas do mundo que é o Brasil… Conseguindo pacificar a sociedade e dar-lhe suporte econômico, o Presidente Bolsonaro entrará na história como nenhum outro.

Nesta breve anotação quero lembrar Michelle, a primeira-dama: em seu discurso (em ´libras´) inédito no parlatório presidencial ela deu ênfase para a Mulher que o é pelo seu trabalho e que ocupa espaço próprio, na política e na sociedade. Sim, o Brasil vive uma nova era…

BARCELLOS, João
Escritor, Pesquisador de História, Conferencista