Indústria 4.0

Segurança & Alta Qualidade

Para qualquer objeto (vestuário,
calçado, carro, avião, bandeira, jornal,
revista, etc.) a fabricar, hoje, Nós e o Robô
estamos de mãos dadas pela engenharia
interdisciplinar da nova indústria.

Eis nos a viver
as circunstâncias
científicas e técnicas
que moldam cotidianos,
sociedades
e moldam cotidianos
determinando rupturas
com ofícios ancestrais
e, na maioria das vezes,
a injetar a renovação
que moderniza
e fornece segurança.
Depois do troca-troca
de mercadorias
e da ´coisa´ a vapor…,
eis nos
na plataforma 4.0,
a indústria da robôtica
e da Inteligência Artificial
que grifa, corta e estampa,
mas precisa de nós
para a comandar
nos botões…

FABRIJET

Mais Que Uma Logomarca
No Meio Da Estamparia Digital

   Com o respaldo de duas décadas de atividade pioneira no meio da Estamparia Digital, a empresa FABRIJET surge com um compromisso: atender clientes onde quer que estejam com a mesma qualidade tecnológica e social.

   A logomarca exibe as cores Cyan, Magenta, Yellow e Black _ CMYK, por isso o belo e luxurioso falcão graficamente estilizado é o símbolo das cores e do desempenho otimizado pelo seu olhar de realidade expandida sobre os objetos.

   A logomarca FABRIJET vai além de uma arte gráfica, porque ela já define padrões empresariais: precisão em produtos e sabedoria em atender clientela tecnicamente exigente.

  É uma visão ampla sobre as tendências de produtos para a Estamparia Digital e a capacidade de as colocar adequadamente no mercado brasileiro.

   Por isso, a FABRIJET oferece novas perspectivas para o mercado e proporciona equilíbrio técnico-comercial no fornecimento e atendimento técnico de cada produto. 

|| Balneário Camboriú / SC _ www.fabrijet.com.br

FESPA | Digital Printing 2020

Digital Textile Conference

   O que é a Indústria Têxtil, hoje?

   Do artesanal à leveza sustentável da ferramentaria digital em meio à ´Indústria 4.0 ´, quase tudo foi alterado entre 2004 e 2019, ou seja, 15 anos de transformações em chão-de-fábrica e logística e mercado. Mas foi e é na tecnologia que aconteceu a diferença.    Por isso, a FESPA Digital Printing 2020 apresenta na sua 6ª Edição brasileira a Conferência do Têxtil Digital (Digital Textile Conference), um espaço de palestras e exibição de materiais com o patrocínio da empresa Global Química & Moda.
    Segundo a AP&S, promotora do evento, está em debate nesta indústria o ciclo de produção da moda, que se transforma no mundo com coleções que surgem e são substituídas com muita rapidez. Isso faz com que as inovadoras tecnologias em impressão digital ofereçam novas capacidades aos produtores, agregando mais oportunidades.
   As pesquisas, como o FESPA Print Census, indicam que este é um grande momento para a estamparia digital: produtos têxteis impressos digitalmente apresentaram crescimento na casa de dois dígitos de forma consistente nos últimos 4 anos.
   De acordo com Alexandre Keese, diretor do evento, é “…um momento realmente transformador na indústria têxtil, que recebe o impacto direto de novas tecnologias e dá início a um novo modelo de consumo. Este novo conceito traz maior eficiência produtiva quando falamos nas produções em escalas menores e na criação de peças customizadas e sob demanda permitidas pela impressão digital. E o FESPA Digital Textile Conference vem exatamente para apresentar este panorama do mercado e como é possível se beneficiar das tecnologias”.
   No espaço, uma certeza: a estamparia digital está preparada para atuar nesta nova forma de consumo, com coleções 100% personalizadas e sob demanda. Serão discutidas as tecnologias – seja sublimação, impressão direta (DTG) ou impressão industrial, as tendências, os desafios, as questões sustentáveis e tópicos que fazem e farão parte do pensamento do produtor têxtil.
   Além de todos os benefícios da impressão digital têxtil para a indústria da moda, será abordado como esta tecnologia se posiciona para atender outros mercados, como a decoração de ambientes, os produtos de cama, mesa & banho, a sinalização que vem se apropriando do soft signage para mudar conceitos, e os benefícios do tecido como um todo dentro da indústria de impressão.

Chão-de-Fábrica MULTIFUNCIONAL

Usinagem

   Em um estágio com engenheiros holandeses da Philips e suíços da Brown Boveri escutei: “A máquina não é apenas a máquina, é um todo funcional e nós, da Engenharia, pensamos por ela” [João Barcellos – in “Motores e Máquinas e Peças”, palestra. Santo Tirso, Portugal, 1971]. Dois anos depois, em Amesterdã, capital da Holanda e sede da Philips, voltei a escutar o conceito a propósito de máquinas-projetoras de filmes.

   Não é fácil encontrar tal conceito entre fabricantes de máquinas e nem toda a classe da Engenharia persegue a autonomia funcional.

   Já visitei centenas de empresas em vários países e conto pelos dedos as fabricantes de máquinas que se preocupam com “o mundo que existe além da máquina” [idem].

   Em recente feira de maquinário, a empresas Mogk, catarinense de Blumenau, fabricante de máquinas para estamparia e vidraçaria, expôs um painel que me chamou a atenção: foi a primeira vez que vi uma empresa brasileira, neste ramo têxtil-serigráfico, fazer isso. Um painel? E daí? Ora, o painel continha exemplares de peças necessárias à reposição necessária para o bom funcionamento das máquinas produzidas pela Mogk.

   E lembrei as conversas-aulas dos engenheiros da Philips e da Brawn Boveri a propósito da funcionalidade.

   Eu já tinha visitado por duas vezes a Mogk e observado a excelência industrial do seu chão-de-fábrica, a sua engenharia funcional, mesmo em feiras tecnológicas como a Febratex, mas aquele painel como que arremessou o meu pensamento para a realidade do chão-de-fábrica.

   Eu aprendi que “uma máquina tem a alma de quem a produz” aos desbobinar e bobinar motores, ou projetar e fazer indutores, ajudando o meu pai, entre os meus 12 e 14 anos, com aquela régua de cálculo de bolso. Lembram?…

   A verdade é que “uma Máquina só o é quando a sua massa estrutural corresponde à multifuncionalidade que dela se espera em produtividade, logo, a carga de peças para reposição e, ou, opção extensiva, é parte do processo de uma Engenharia de excelência que visa custo-benefício e segurança” [J. C. Macedo – in “Engenharia & Conceito Objetual”, palestra. Niteró/RJ-Brasil, 1989].

   E porque teria de tomar um exemplo para esta pauta editorial aquele painel da Mogk veio a calhar…  | João Barcellos, 2019

Mais Que Uma Logomarca
No Meio Da Estamparia Digital

   Com o respaldo de duas décadas de atividade pioneira no meio da Estamparia Digital, a empresa FABRIJET surge com um compromisso: atender clientes onde quer que estejam com a mesma qualidade tecnológica e social.

   A logomarca exibe as cores Cyan, Magenta, Yellow e Black _ CMYK, por isso o belo e luxurioso falcão graficamente estilizado é o símbolo das cores e do desempenho otimizado pelo seu olhar de realidade expandida sobre os objetos.

   A logomarca FABRIJET vai além de uma arte gráfica, porque ela já define padrões empresariais: precisão em produtos e sabedoria em atender clientela tecnicamente exigente.

  É uma visão ampla sobre as tendências de produtos para a Estamparia Digital e a capacidade de as colocar adequadamente no mercado brasileiro.

   Por isso, a FABRIJET oferece novas perspectivas para o mercado e proporciona equilíbrio técnico-comercial no fornecimento e atendimento técnico de cada produto. 

Manoela e Fabrício
 Balneário Camboriú / SC _ www.fabrijet.com.br 

Noticias do meio Gráfico, Moda & Textil, Comunicação Visual